PT EN

Fernando Lemos

06 Jun. 2019 > 30 Set. 2019

6 junho –30 setembro
Local: Torreão Poente da Cordoaria Nacional
Curadoria: Chico Homem de Melo

Em Portugal, Fernando Lemos (Lisboa, 1926) é conhecido pelas fotografias de cariz surrealista, realizadas entre 1949 e 1952, e pela sua obra abstrata.
Porém, a vasta obra realizada no Brasil, para onde partiu em 1952, com apenas 27 anos, continua desconhecida. 65 anos de pensamento, escrita, desenho e criatividade. De arte, design, poesia e fotografia.
Das suas mãos nasceram livros (e uma editora de literatura infantil – editora Giroflé), muitas ilustrações, cartazes, azulejos, murais, tapeçarias, estampas para tecidos, decoração de pavilhões. Foi professor e presidente da Associação Brasileira de Design Industrial. Qualquer tentativa de o definir reduz a sua riqueza e multiplicidade.
Em todos os suportes, aliou a arte e o design, aplicou a linguagem da abstração geométrica, usou a fotografia e expressou o seu pensamento livre. Na base, sempre o grafismo, como refere.
Esta exposição resulta de um vasto trabalho de estudo, inventariação e seleção de propostas no arquivo/ateliê do próprio Fernando Lemos, realizada pelo curador Chico Homem de Melo, designer gráfico, professor e investigador de design brasileiro, em estreita articulação com o próprio artista. O foco recai sobre Fernando Lemos designer, evidenciando o paradoxo de ter sido como profissional do design que suas criações alcançaram os maiores públicos, mas, ao mesmo tempo, é a área de atuação menos registrada e conhecida.
A exposição Fernando Lemos Designer é fruto de um esforço sistemático de levantamento e organização da sua produção. Inclui projetos gráficos de livros, revistas, cartazes, sistemas de identidade visual, ilustrações, padronagens de tecidos, azulejos e painéis de grandes dimensões. Como se vê, também no território mais estrito do design, Fernando Lemos tem uma atuação abrangente e diversificada.
Para além do facto da quase totalidade de peças ser desconhecida em Portugal, esta exposição tem ainda a particularidade de poder apresentar os esboços, desenhos originais e ilustrações de muitos trabalhos, o que permite perceber o processo criativo do autor, e de expor, pela primeira vez, trabalhos inéditos que nunca saíram do papel.

Fernando Lemos