PT EN

Como se Pronuncia Design em Português: Brasil hoje

23 Set. 2017 > 31 Dez. 2017

Local: Palácio dos Condes da Calheta, Jardim-Museu Agrícola Tropical (Belém) - Parceria Universidade de Lisboa – Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC)
Rua General João de Almeida, 1300-266 Lisboa

Curadoria: Frederico Duarte
Design expositivo: The Home Project [Kathi Sterzig e Álbio Nascimento]
Design de comunicação: Joana & Mariana [Joana Baptista Costa e Mariana Leão]

Portugueses e brasileiros partilham a mesma língua mas também a mesma palavra estrangeira: design. o sotaque pode mudar mas esta palavra, pronunciada dos dois lados do Atlântico sem ser traduzida, tem hoje muitas declinações e múltiplas interpretações. De que é que falamos então quando falamos de design? A exposição revela 100 perspetivas de design enunciadas no Brasil do século XXI que evidenciam a especificidade e complexidade do ato de projetar para o povo, sociedade, mercado ou território brasileiros, bem como o carácter cosmopolita e o alcance universal do design praticado na língua portuguesa.

Consulte aqui a programação da Capital Ibero Americana da Cultura

Como se Pronuncia Design em Português: Brasil hoje

Tanto Mar. Fluxos transatlânticos pelo design

27 Jan. 2018 > 20 Mai. 2018

Local: Palácio dos Condes da Calheta, Jardim-Museu Agrícola Tropical (Belém) - Parceria Universidade de Lisboa – Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC)
Curadoria: Bárbara Coutinho e Adélia Borges


A exposição propõe-se traçar um mapa de fluxos entre Portugal e Brasil, focando a atenção no design e na cultura material de cada país, de modo a problematizar a natureza dessas trocas e tentar entender como espelham a identidade e a história de cada um. A partilha de olhares e ideias entre as duas curadoras teceu uma malha de trabalhos transversais e autores que vivem cruzando ou unindo o Atlântico Sul. A exposição foca-se nos territórios de Portugal e Brasil, mas olha para a cultura material de alguns países africanos, uma vez que estes fluxos e trocas não foram bidirecionais, envolvendo muitas vezes África.

Consulte a programação da Capital Ibero Americana de Cultura

Joaquim Tenreiro, cadeira 3 pés, c. 1947 ©Galeria Passado Composto

Tanto Mar. Fluxos transatlânticos pelo design