PT EN

António Garcia (1925-2015) desenvolveu, ao longo de mais de meio século, uma vasta e diversificada obra de design e arquitetura. Membro da primeira geração de designers portugueses, António Garcia muito contribuiu para a afirmação, consciencialização e consolidação do design em Portugal, bem como para a prática do design com uma configuração metodológica e conceptual moderna. Frequentou o curso de desenhador litógrafo na Escola António Arroio, colaborou com António Sena da Silva em projetos de design gráfico nos anos 1950, e no final dessa década abriu atelier próprio na Avenida da Liberdade, em Lisboa. Em 1974 associou-se a Daciano da Costa na direção do Gabinete de Design Risco – Projetistas e Consultores de Design.

Em 2010, o MUDE organizou a primeira exposição retrospetiva do trabalho de António Garcia. Por essa ocasião, o designer doou ao MUDE um acervo de 138 peças que constitui a "Coleção António Garcia", onde se destacam os desenhos para selos e cartazes, as embalagens de tabaco SG Gigante, Kayak, SG Filtro e Ritz, a galeria de capas de Autores Modernos da Ulisseia e outras publicações, os inúmeros exemplos de identidade gráfica, as icónicas cadeiras Osaka, Gazela e Relax, mais as maquetas para vários pavilhões expositivos.

Integra também este espólio um núcleo de livros da Coleção Autores Modernos da editora Ulisseia, doados por Jorge Silva e Sofia da Costa Pessoa.