PT EN

Arquiteto, designer, pedagogo e empresário, Daciano da Costa (1930-2005) é uma figura cimeira do design em Portugalcom uma obra que integra a arquitetura de interiores, o design de mobiliário, expositivo e gráfico, para além da cenografia e do figurinismo. 

Ao longo da sua vasta carreira, assinou vários clássicos do design nacional, nomeadamente a Linha Cortez, produzida a partir de 1963 pela Metalúrgica Longra, as linhas Prestígio (1962), Mitnova (1975), Metropólis (1988) ou Logos (1988). Dos seus trabalhos destacam-se os interiores da Biblioteca Nacional (1968), da Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa (1961), do Casino Estoril (1967), do Hotel Alvor Praia (1968), do Centro Cultural de Belém (1992) e dos Paços do Concelho de Lisboa (1998). 

Em 2010, a Familia Daciano depositou no MUDE um conjunto de modelos, protótipos e maquetas, constituindo o núcleo principal da “Coleção Daciano da Costa”. Destaque para os catálogos da Metalúrgica da Longra, os protótipos de louças em esmalte Dona, as maquetas de talheres Shepherd/ Osaka e vários estudos de cor para alguns dos espaços desenhados pelo designer.