PT EN

Eduardo Afonso Dias (1938) é autor de uma vasta e diversificada obra, do design de interiores ao design gráfico, do design expositivo ao desenho de equipamentos e utensílios, passando pelo ensino e pela ação empresarial. Trabalhou com Frederico George, Sena da Silva, Daciano da Costa e Conceição Silva, fazendo a ponte entre estes pioneiros do design moderno em Portugal e as gerações seguintes.

Nos interiores, procurou soluções articuladas, funcionais e simples, conseguindo uma unidade de estilo através da complementaridade entre as opções arquitetónicas e os equipamentos, iluminação e decoração. No design de produto, é autor de mais de 50 coleções e 400 peças de cutelaria, recipientes, faianças e utensílio. Tratam-se de peças icónicas comercializadas em Portugal e em vários mercados internacionais que modificaram mentalidades, hábitos e comportamentos. Destaque para o faqueiro Omo (1972), a série de cutelaria para cozinha Gume (1976), as tábuas de corte em madeira Plato (1977), o conjunto de caixas de faiança pintada Lyrica (1976), as bases para quentes em aglomerado de cortiça Diversa (1976), os tabuleiros/bandejas Liza (1977), os copos Aqua (1977) ou ainda os acessórios de cozinha Bicor (1985), os recipientes Blok (1985), os tachos e frigideiras Cooktime (1985) ou as canecas térmicas Combi (1992). 

Em 2014, o MUDE organizou uma exposição retrospetiva do seu trabalho e assinou com o designer um protocolo de doação do seu acervo, constituindo assim a “Coleção Eduardo Afonso Dias”.