PT EN

Lixo ou Luxo?

29 Abr. 2021 > 24 Jul. 2021

(datas sujeitas a confirmação)

Local: Palácio dos Condes da Calheta, Jardim-Museu Agrícola Tropical (Belém)

Rua General João de Almeida N 15, 1300-266 Lisboa

Parceria Universidade de Lisboa – Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC)

Curadoria:
Bárbara Coutinho

 

O MUDE, no âmbito da programação Lisboa Capital Verde 2020, organiza uma exposição e um conjunto de iniciativas para escolas e públicos em geral, como visitas guiadas, debates, ateliês e instalações, de modo a promover a participação e o contributo de todos sobre a utilidade dos objetos, o valor que lhe atribuímos, o seu consumo e ciclo de vida. Lixo ou Luxo? reacende o questionamento que tem sido fio de condutor da estratégia de programação do MUDE desde 2009 ao interpelar os criativos e os públicos sobre o papel do design na sociedade de consumo e o seu real contributo enquanto catalisador de mudança, com vista à construção de um mundo cada vez mais global, humanista e sustentável.

Phillipe Starck e/and Thim Thom Team, Televisão / Television Zeo, 1994
Coleção Francisco Capelo. MUDE.P.0461
Lixo ou Luxo?

José Aurélio Joalharia

25 Jul. 2021 > 26 Set. 2021

(datas a confirmar)

Local: Sociedade Nacional de Belas Artes

Curadoria:
Laura Castro
 

A obra escultórica de José Aurélio é de grande relevo e longevidade, assumindo particular destaque no espaço público. Em paralelo, a sua obra de joalharia, foi desenvolvida em estreita afinidade com o seu restante trabalho, como manifestação das suas relações e memórias de amor e até como reflexo do seu posicionamento político.

 José Aurélio iniciou as suas primeiras experiências na joalharia no Estúdio SECLA, nas Caldas da Rainha, a partir de 1958. A joalharia passou a ser uma constante na sua vida até à atualidade, numa produção de mais de 60 anos. Projetadas nos mais diversos materiais (cerâmica esmaltada e vidrada, ouro, prata, chumbo, plástico, coral, elementos preexistentes), as suas peças distinguem-se pela sua expressividade e simbolismo.

A Exposição integra a programação da I Bienal Internacional de Joalharia Contemporânea 2021.

Parceria MUDE com a PIN – Associação Portuguesa de Joalharia Contemporânea.

 







José Aurélio
Sem título, 1958
Colar, chumbo.
Fotografia Eduardo Sousa Ribeiro
Cortesia Cristina Filipe
José Aurélio Joalharia

Cultura de Moda ou Moda como Cultura Portugal 1960-2020

11 Set. 2021 > 29 Jan. 2022

(datas a confirmar)

Casa do Design - Matosinhos

Curadoria:
Bárbara Coutinho

 

O MUDE e a Casa do Design de Matosinhos, em parceria, apresentam nesta exposição uma retrospectiva da moda em Portugal, desde 1960 até à atualidade. A exposição evidencia a influência  da moda como expressão disruptiva que antecipa mudanças nas mentalidades, atitudes, gostos e hábitos, provocando mudanças socioculturais e alterando a imagem no mundo do espetáculo e do entretenimento, em especial na televisão, na música e na publicidade. A exposição pretende mostrar a forma como o património, a cultura, as tradições e a história de Portugal têm sido reinterpretados pelos designers, destacando ainda projetos especulativos e experimentais que contribuíram para o questionamento dos limites disciplinares da moda. Identifica-se também o contributo de estilistas e designers para a afirmação da cultura de moda em Portugal, alguns estilos que marcaram os últimos sessenta anos e a maneira como a indústria da moda foi sendo configurada, colocando em debate os desafios que se apresentam na criação de um sistema de moda mais responsável e sustentável.

Anúncio / Advertising Ana Salazar, com fotografia de / with photography by Inês Gonçalves
Coleção Verão / Collection Summer 1988
Cultura de Moda ou Moda como Cultura Portugal 1960-2020

MUDE nas Escolas de Design

15 Set. 2021 > 15 Set. 2022
 
Disponível a partir do segundo semestre de 2021
 
O MUDE propõe abrir algumas das caixas da “Coleção Carlos Rocha”, depositada no museu em 2018, em Instituições nacionais de ensino politécnico e superior de design. Em parceria com a instituição de ensino, é organizada uma exposição temporária de forma a divulgar a “Coleção Carlos Rocha” junto da Academia e das comunidades locais. 
A “Coleção Carlos Rocha”, constituída pelos núcleos “Carlos Rocha” (1943-2016), “José Rocha” (1907-1982) e “Carlos Rocha Pereira” (1912-1992), abrange 100 anos da história do design gráfico, da publicidade e do marketing em Portugal, sendo um espólio de singular riqueza para o conhecimento da cultura visual. Com esta iniciativa, o MUDE pretende dar a conhecer o trabalho de levantamento, investigação e estudo desta coleção, realizado pelo museu desde 2015, e mostrar a influência da publicidade na construção identitária de Portugal do século XX, através de produtos e marcas que marcaram a vida quotidiana desde 1920.
 
Carlos Rocha Pereira para a LETRA
Embalagens para óleo alimentar
Desenhos sobre papel
1970's
Coleção Carlos Rocha
MUDE nas Escolas de Design

“O mundo vai continuar a não ser como era!” - Design gráfico e publicidade em Portugal

27 Jan. 2022 > 29 Abr. 2022

(data a confirmar)

Curadoria:
Gonçalo Falcão
 

A exposição coloca em diálogo o design gráfico, a publicidade, a propaganda e o marketing, mostrando os diferentes contextos socioeconómicos, políticos e culturais. Ao mostrar o trabalho da ETP – Estúdio Técnico de Publicidade de José Rocha (1907-1982), de Carlos Rocha Pereira (1912-1992), da Agência Marca e da LETRA Design de Carlos Rocha (1943-2016), a exposição evidencia o seu papel pioneiro para a afirmação do design gráfico, da comunicação de Estado e da publicidade comercial e industrial em Portugal. Evidenciando os vários sectores de produção para quem estes designers conceberam marcas, imagens e publicidade, a exposição centra-se na história de Portugal, no design gráfico e no consumo. A energia, a banca e os seguros, os transportes e as telecomunicações, os combustíveis e a eletricidade, o turismo, a industria farmacêutica, a área alimentar, o comércio e a distribuição, a beleza e os cuidados pessoais, o vinho e o tabaco, os jogos e o lazer são os núcleos destacados, tendo como pano de fundo o quotidiano em Portugal durante o século XX.

Carlos Rocha
Embalagem-oferta da Agência publicitária LETRA
Prova fotográfica sobre embalagem de cartão
1972
Coleção Carlos Rocha
“O mundo vai continuar a não ser como era!” - Design gráfico e publicidade em Portugal