PT EN

KUKAS – Uma nuvem que desaba em chuva

14 Out. 2011 > 19 Fev. 2012

Curadoria
Cristina Filipe

Design expositivo
Mariano Piçarra
Sofia Henriques (Colaboração)

Design gráfico
Nuno Vale Cardoso

Piso -1 (cofres)


A exposição KUKAS Uma nuvem que desaba em chuva reúne 171 peças – maioritariamente joias, mas também pequenos objetos – desenhadas entre 1960 e 2010. Com uma organização cronológica, há uma incidência nos anos sessenta e setenta, desvendando as razões que levaram Kukas a protagonizar, em Portugal, um corte epistemológico com a conceção tradicional da joalharia. Acresce que a presença de diferentes tipologias – brincos e anéis, colares ou gargantilhas, pendentes, alfinetes, botões de punho e pulseiras, mas também caixas, jarras ou floreiras – traduz, em diferentes escalas, a amplitude e a qualidade do seu trabalho. A exposição propõe também diálogos entre peças de diferentes épocas e etapas, até à atualidade, sublinhando afinidades e distâncias e evidenciando as diferentes linguagens adotadas por Kukas ao longo do seu percurso. O visitante pode conhecer o modo como Kukas extrai de cada matéria uma expressividade singular que assume um pendor quase arqueológico ou sugere uma manualidade brutalista, uma linguagem orgânica, mais uma menos expressionista, ou uma formatividade mais geométrica, por vezes de sabor industrial, outras vezes profundamente abstrata.

Para esta mostra, contámos com a colaboração de 70 colecionadores, para além da própria Kukas, que cederam gentilmente as peças aqui reunidas e apresentadas. Trata-se assim de uma oportunidade absolutamente única para conhecer em profundidade o trabalho desta autora tão singular no panorama nacional. Alguns colecionadores surgem retratados no interior da própria exposição, testemunhando o modo como as peças de Kukas nunca passam despercebidas.